Notícias e Novidades

Financiamento de imóveis tem taxas de juros reduzidas

Financiamento de imóveis tem taxas de juros reduzidas

O financiamento de imóveis está atrelado às taxas de juros do Crédito Imobiliário e, há 17 meses, não registrava queda em um dos maiores bancos do setor: A Caixa Econômica Federal.

A notícia demonstra uma reação positiva que contribuirá para novos investimentos na compra da casa própria por clientes que se enquadram nas linhas de crédito do:

- Sistema Financeiro de Habitação (SHF): Uso de Poupança e FGTS.

- Sistema Financeiro Imobiliário (SFI): Uso de Fundos de Pensão e Renda Fixa.

Vamos te explicar exatamente os impactos da redução nas duas categorias.

Saiba mais sobre financiamento de imóveis em nosso artigo:

Como financiar um imóvel: Tudo que você precisa saber antes da compra

Financiamento de imóveis via SHF

A Caixa reduziu as taxas mínimas para esta modalidade de 10,25% para 9% a.a, o que gera uma economia de 1,25 a.a. Com relação às taxas máximas, passaram de 11% para 10,25.

Enquadra-se no SHF aqueles imóveis que custam até R$950 mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal e R$800 mil aos demais estados brasileiros.

Financiamento por SFI

Já as taxas para o financiamento por SFI passou de 11,25% para 10% a.a, economia também é de 1,25 a.a. Taxas máximas reduziram 1%, de 12,25 para 11,25.

3 dicas para financiar um imóvel e manter sua saúde financeira

Com a redução das taxas de juros veio também o aumento do valor a ser financiado, que era de até 50% e passou a ser de até 70%. Isso significa que no ato do pedido de financiamento você precisa pagar 30% do valor do imóvel.

O planejamento é a palavra-chave para que a sua vida financeira não seja prejudicada, já que o financiamento é um investimento em longo prazo.

Confira as nossas três dicas para realizar a compra de imóvel sem ficar com as contas no vermelho.

1 - Estabeleça um prazo para poupar e guardar os 30% da entrada do imóvel;

2 - Reduza gastos supérfluos com análise de quais compras/contas podem ser reduzidas ou excluídas mensalmente;

3 - Encontre meios para ter uma segunda (ou mais) fonte de renda como vendas, prestações de serviços extras etc.

As dicas parecem simples, mas tirá-las do papel é o mais difícil. Invista em Educação Financeira para conquistar a casa própria com mais tranquilidade.

Você confere mais dicas como essas no nosso artigo:

Financiamento de imóveis: Um guia para adquiri uma casa sem se endividar

 

Voltar para a página anterior